I Webconferência de Cultura

Macaé debate na próxima terça-feira (23) estratégias de implementação da Lei Cultural Aldir Blanc.

Daniela Bairros

No fim de maio, foi aprovada a Lei Aldir Blanc, como ficou conhecido o PL 1075/2020, e prevê auxilio emergencial para o setor cultural durante a pandemia do novo coronavírus. De autoria da deputada Benedita da Silva (PT-RJ) e de outros 23 deputados, o texto, que foi aprovado na Câmara dos Deputados, determina o repasse de R$ 3 bilhões para o setor. A lei também já foi votada e aprovada pelo Senado no último dia 04 de junho A expectativa é que seja sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro até o dia 30 de junho. E desde que a pandemia da Covid-19 foi decretada várias atividades foram paralisadas, entre elas, culturais.

Na próxima terça-feira (23), às 18h, o Conselho Municipal de Cultura de Macaé realiza a I Webconferência de Cultura, com objetivo de discutir, juntamente com a sociedade civil e o Poder Público, estratégias de implementação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

Representantes da cultura nacional falarão sobre a lei, como Clarissa Semensato (Doutoranda em Políticas Públicas (UECE), Membro da Cátedra Unesco de Políticas Culturais e Gestão), Victor de Wolf (Bacharel em Produção Cultural e Mestrando em Cultura e Territorialidade na Universidade Federal Fluminense – UFF – Secretário Municipal de Cultura de Niterói) e Jhonny Barroso (Presidente do Conselho Estadual de Política Cultural do Rio de Janeiro). O tema também será debatido por representantes da pasta municipal, como o Secretário de Cultura de Macaé, Bruno Ribeiro.

Segundo Aline Barbosa, conselheira do Conselho Municipal de Cultura de Macaé, pela sociedade civil e integrante do GT (Grupo de Trabalho) de Ações Emergenciais da entidade, a webconferência é de extrema importância, já que o momento é de unir forças e dialogar muito para que todos estejam preparados para a implementação da Lei Aldir Blanc e de outras ações emergenciais para o setor cultural. “É muito importante que a sociedade civil acompanhe a discussão e que traga suas dúvidas e sugestões. O conselho acredita que apenas por meio do diálogo amplo entre sociedade e Poder Público, iremos implementar as ações emergenciais que a nossa categoria tanto precisa de forma democrática e acessível”, ressaltou.

A I Webconferência está sendo organizada pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais de Macaé e está com inscrições abertas até o próximo domingo (21). Os interessados devem enviar email para: [email protected], informando nome completo, telefone de contato e o segmento que deseja representar.

Quem se inscrever receberá um pequeno formulário que vai servir como base para a organização no dia do evento. Os selecionados vão receber o link e a senha para o acesso à sala virtual no dia da Webconferência.

Sobre a Lei Aldir Blanc

No último dia 05 de junho, a Confederação Nacional de Municípios disponibilizou estimativa com os valores que estados e municípios deverão receber para aplicar em ações emergenciais no setor cultural. A Lei Aldir Blanc prevê repasse de R$ 3 bilhões, sendo divididos: R$ 1,5 bilhão para Estados e R$ 1,5 bilhão para municípios. Mas, segundo a área técnica da Cultura da confederação, o texto pode sofrer alterações, já que ainda depende de sanção presidencial. Caso seja aprovado na integralidade, ou seja, sem vetos, os recursos serão repassados pela União no prazo máximo de 15 dias após a publicação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc.

Segundo a Confederação Nacional de Municípios, Macaé seria contemplada com o recurso na ordem de R$ 1,6 milhão.

Entenda o que é a lei como vai funcionar caso seja sancionada sem veto

Que trabalhador poderá receber?

Para ter direito ao auxílio emergencial, o trabalhador precisa comprovar atuação nas áreas artística e cultural nos últimos dois anos e deve ter tido, no ano de 2018, rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70. O valor do auxílio é de R$ 600

Que artista não pode receber o auxílio?

O profissional não poderá ter emprego formal ativo e não pode ser titular de benefício previdenciário ou assistencial nem beneficiário do seguro-desemprego e de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família. Aqueles que já recebem o auxílio emergencial do governo pago a trabalhadores informais também não terão acesso a nova ajuda.

Que empresa poderá receber?

Espaços culturais e artísticos, micro e pequenas empresas culturais, organizações culturais comunitárias, cooperativas e instituições culturais com atividades suspensas. Será preciso comprovar que consta em ao menos um dos cadastros públicos existentes (estadual, municipal, distrital ou de pontos de cultura).

Há restrições?

A ajuda terá valor mínimo de R$ 3.000 e máximo de R$ 10 mil. O texto proíbe que o benefício seja concedido a espaços culturais vinculados à administração pública de qualquer esfera, assim como a fundações e institutos mantidos por grupos de empresas.

Como será distribuído o total dos recursos pelo país?

Todos os estados receberão uma fatia do auxílio, que será repassado também ao Distrito Federal e a municípios. No caso das cidades, elas terão prazo máximo de 60 dias, contados da descentralização, para a destinação dos recursos previstos.

Será exigida alguma contrapartida?

Sim, dos espaços culturais, que ficam obrigados a garantir, após o reinício das atividades, a realização de atividades destinadas, prioritariamente, aos alunos de escolas públicas ou em espaços públicos de sua comunidade, de forma gratuita.

FONTE:
Cliquediario.com.br

I Webconferência de Cultura de Macaé debate na próxima terça-feira (23) estratégias de implementação da Lei Cultural Aldir Blanc

De 15 de junho até 15 de outubro, às 12h (no fuso horário de cada um dos Países Membros) estará aberta a convocatória para as três linhas de ajuda 2020/2021 aprovadas pela XXVIII Reunião do Conselho Intergovernamental do IBERESCENA, a saber:
 

  • Ajudas para Criação em Residência
  • Ajudas para a Coprodução de Espetáculos de Artes Cênicas
  • Ajudas para a Programação de Festivais e Espaços Cênicos
     

Para enviar sua solicitação, os interessados deverão inscrever-se através da plataforma digital disponível no site do IBERESCENA e completar o formulário correspondente a linha de ajuda desejada.

Através da página web do Programa (www.iberescena.org) pode ser acessado todo o material necessário para apresentação da solicitação: edital da convocatória, guias de ajuda, pergunstas frequentes, etc.; assim como encontrar a informação de contato de cada um dos Representantes dos Países Membros do Programa (REPPI) e da Unidade Técnica IBERESCENA. Além disso, através de nossas redes sociais oficiais, anunciaremos oportunamente futuras sessões informativas sobre a convocatória 2020/2021.

Cabe destacar que esta nova Convocatória está marcada por total compreensão e solidariedade à situação atual pela qual passa o setor das Artes Cênicas iberoamericanas, como resultado da pandemia mundial e que, devido a isto, foram revisados exaustivamente os parâmetros de nossas ajudas, fazendo-se a adaptação dos mesmos para garantir a execução dos projetos resultantes ao largo do ano de 2021.

Série “Diálogos Itaú Cultural” convida gestores e agentes para pensar a cultura brasileira

publicado em:
22/05/2020 – 09:00

Quais são as perspectivas para o futuro quando pensamos em política e gestão cultural, economia da cultura e política para as artes? Com o objetivo de debater os desafios presentes em nosso segmento a partir do atual cenário de isolamento social, a série Diálogos Itaú Cultural convida dirigentes e agentes de diferentes áreas de expressão e regiões do Brasil para pensar a cultura em nosso país.

Diálogos Itaú Cultural [com interpretação em Libras]
quarta 27 de maio
às 17h
on-line – nos canais digitais do Itaú Cultural – www.itaucultural.org.br

Fonte: https://www.itaucultural.org.br/secoes/noticias/serie-dialogos-itau-cultural-convida-dirigentes

Centro da Música abre inscrições para 8ª edição do projeto Estúdio Carioca

16/05/2019 18:18:00


O Centro da Música Carioca Artur da Távola e a Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro abrem inscrições para a 8ª edição do Estúdio Carioca. O projeto vai contemplar 25 propostas de músicos, grupos, bandas e coletivos de música, oferecendo espaço para ensaio além do registro do trabalho dos artistas. Para participar, basta fazer a inscrição através do link,a única exigência é que a composição seja autoral e inédita.

Os artistas selecionados terão quatro horas disponibilizadas para gravação no período entre os dias 24 de junho e 27 de agosto. O Centro da Música reservará uma sala para que os grupos possam utilizá-la individualmente para ensaio, afinação e armazenamento de material. Após a gravação, o estúdio fará a mixagem e agendará a entrega, e após os últimos ajustes, os participantes recebem a música digitalizada ou em CD. A iniciativa é destinada principalmente a grupos em início de carreira e apenas os candidatos que não foram contemplados em edições anteriores vão poder concorrer.

As inscrições vão até o dia 14 de junho e caso número de candidatos supere a quantidade de vagas (25), a seleção passa a ser feita por meio de um sorteio público, aberto a todos os inscritos, que será realizado no dia 18 de junho, no Centro da Música.

fonte:http://www.rio.rj.gov.br/web/smc/exibeconteudo?id=9643840

Avalanche

Assista ao filme, LIBERADO POR 72 HORAS

Hoje, diante do decreto do presidente Jair Bolsonaro que flexibiliza a posse de armas de fogo, decidimos liberar o acesso ao filme na internet por 72 horas, como uma forma de provocar uma discussão sobre os riscos que a medida pode trazer para todos nós.

“Avalanche” é um curta-metragem que discute a cultura da violência. Uma violência arraigada em nossos costumes como uma tradição que nos acompanha há muitos séculos. E continua a ser aceita e alimentada por uma parcela da sociedade nos dias atuais.
A produção foi realizado em 2016, com inspiração em muitos episódios reais ocorridos em cidades do interior nordestino. Desde então temos nos deparado com tantas notícias de outras tragédias semelhantes. Uma história que continua a se repetir.
Assista e compartilhe!

Festival de Cultura e Arte

O Casarão Cultural apresenta:
1º Festival de Cultura e Arte de Santa Rosa – Niterói

O Casarão Cultural reunirá diversas manifestações, incluindo dança, música, teatro, gastronomia, exposições e feiras de artes e artesanatos, palestras, whorkshops, teatro, esporte e muito mais;
tendo como marco a comemoração do novo ano.

Dia: 26 / 01 /2019 (Sábado)
Entrada: Grátis
Inicio: 16h
Término: 21h
Local: RUA MARTINS TORRES 145 – SANTA ROSA – NITEROI
Informações e dúvidas ?
Contato 21 97252 2656

Irmãs Gêmeas – Uma comédia em dose dupla

Irmãs gêmeas é um espetáculo solo onde o ator Adeh Benedito interpreta três personagens hilários. Conceição, uma professora histérica da rede pública, mãe foicinha uma cartomante charlatã e Ednel um ator cantor.

Com rápidas trocas de figurino e surpreendentes transformações vocais o público é levado a uma viajem divertida e reflexiva sobre os temas educação da rede Pública, Charlatanismo e a busca pelo sucesso. Uma deliciosa comédia que já passou por Minas Gerais e São Paulo e que promete momentos de muitas gargalhadas para os cariocas, pois traz ao palco personagens populares com os quais os espectadores se identificam o que leva o público a uma reflexão sobre as problemáticas sociais da contemporaneidade. A direção fica a cargo do humorista Gustavo Mendes, sucesso com a imitação da presidente Dilma.

Serviço:
Temporada: 11 a 26 de Janeiro Sextas e Sábados
Horário: 22h
Teatro Café Pequeno
Gênero: Comédia
60 minutos
Classificação: 14 anos
Valor: R$40,00

Fonte: 
Zaratustra Produções Culturais 



A Academia Brasileira de Letras abre seu ciclo de conferências do mês de outubro de 2018, intitulado Patrimônio Cultural Brasileiro: abordagens, desafios, políticas, com palestra do jurista e educador Joaquim Falcão (também Acadêmico eleito para a cadeira 3 da ABL). A coordenação será do Acadêmico, historiador e professor Arno Wehling e o tema escolhido é A Constituição e o patrimônio cultural. O evento está programado para quinta-feira, dia 4 de outubro, às 17h30min, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro. Entrada franca.

A Galeria La Salle inicia o segundo semestre de 2018 com a mostra “Expressões em Arquitetura”, produção coletiva discente das turmas de Arquitetura e Urbanismo do Unilasalle-RJ. A mostra se propõe a apresentar os caminhos acadêmicos percorridos em instauração do projeto pedagógico inovador. Através de modelos tridimensionais, desenhos de observação, desenhos técnicos, painéis artísticos e maquetes será desdobrada a passagem do pensamento abstrato ao lugar da experiência cotidiana.

Inauguração: Dia 06 de agosto, segunda-feira, às 18h30

Permanência: De 06 de agosto a 05 de setembro de 2018

Horário de visitação: Segunda a sexta-feira, das 9h às 21h

Endereço: Galeria La Salle — Unilasalle-RJ — Rua Gastão Gonçalves, 79, Santa Rosa