Arquivo da categoria: Sem categoria

Avalanche

Assista ao filme, LIBERADO POR 72 HORAS

Hoje, diante do decreto do presidente Jair Bolsonaro que flexibiliza a posse de armas de fogo, decidimos liberar o acesso ao filme na internet por 72 horas, como uma forma de provocar uma discussão sobre os riscos que a medida pode trazer para todos nós.

“Avalanche” é um curta-metragem que discute a cultura da violência. Uma violência arraigada em nossos costumes como uma tradição que nos acompanha há muitos séculos. E continua a ser aceita e alimentada por uma parcela da sociedade nos dias atuais.
A produção foi realizado em 2016, com inspiração em muitos episódios reais ocorridos em cidades do interior nordestino. Desde então temos nos deparado com tantas notícias de outras tragédias semelhantes. Uma história que continua a se repetir.
Assista e compartilhe!

Festival de Cultura e Arte

O Casarão Cultural apresenta:
1º Festival de Cultura e Arte de Santa Rosa – Niterói

O Casarão Cultural reunirá diversas manifestações, incluindo dança, música, teatro, gastronomia, exposições e feiras de artes e artesanatos, palestras, whorkshops, teatro, esporte e muito mais;
tendo como marco a comemoração do novo ano.

Dia: 26 / 01 /2019 (Sábado)
Entrada: Grátis
Inicio: 16h
Término: 21h
Local: RUA MARTINS TORRES 145 – SANTA ROSA – NITEROI
Informações e dúvidas ?
Contato 21 97252 2656

Irmãs Gêmeas – Uma comédia em dose dupla

Irmãs gêmeas é um espetáculo solo onde o ator Adeh Benedito interpreta três personagens hilários. Conceição, uma professora histérica da rede pública, mãe foicinha uma cartomante charlatã e Ednel um ator cantor.

Com rápidas trocas de figurino e surpreendentes transformações vocais o público é levado a uma viajem divertida e reflexiva sobre os temas educação da rede Pública, Charlatanismo e a busca pelo sucesso. Uma deliciosa comédia que já passou por Minas Gerais e São Paulo e que promete momentos de muitas gargalhadas para os cariocas, pois traz ao palco personagens populares com os quais os espectadores se identificam o que leva o público a uma reflexão sobre as problemáticas sociais da contemporaneidade. A direção fica a cargo do humorista Gustavo Mendes, sucesso com a imitação da presidente Dilma.

Serviço:
Temporada: 11 a 26 de Janeiro Sextas e Sábados
Horário: 22h
Teatro Café Pequeno
Gênero: Comédia
60 minutos
Classificação: 14 anos
Valor: R$40,00

Fonte: 
Zaratustra Produções Culturais 



A Academia Brasileira de Letras abre seu ciclo de conferências do mês de outubro de 2018, intitulado Patrimônio Cultural Brasileiro: abordagens, desafios, políticas, com palestra do jurista e educador Joaquim Falcão (também Acadêmico eleito para a cadeira 3 da ABL). A coordenação será do Acadêmico, historiador e professor Arno Wehling e o tema escolhido é A Constituição e o patrimônio cultural. O evento está programado para quinta-feira, dia 4 de outubro, às 17h30min, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro. Entrada franca.

A Galeria La Salle inicia o segundo semestre de 2018 com a mostra “Expressões em Arquitetura”, produção coletiva discente das turmas de Arquitetura e Urbanismo do Unilasalle-RJ. A mostra se propõe a apresentar os caminhos acadêmicos percorridos em instauração do projeto pedagógico inovador. Através de modelos tridimensionais, desenhos de observação, desenhos técnicos, painéis artísticos e maquetes será desdobrada a passagem do pensamento abstrato ao lugar da experiência cotidiana.

Inauguração: Dia 06 de agosto, segunda-feira, às 18h30

Permanência: De 06 de agosto a 05 de setembro de 2018

Horário de visitação: Segunda a sexta-feira, das 9h às 21h

Endereço: Galeria La Salle — Unilasalle-RJ — Rua Gastão Gonçalves, 79, Santa Rosa

Em defesa do Campo de São Bento

“Em defesa do Campo de São Bento” é uma petição visando a preservação desse espaço público, que, para além da ausência de manutenção periódica e face à realização de MEGAEVENTOS, vem tendo sua flora e fauna prejudicados; quer pelas inadequadas iluminação e sonorização até a madrugada, quer pelo pisoteio das áreas – outrora verdes; pelo descarte de óleo de cozinha nos canteiros feitos pelos comerciantes; pelo desmatamento para instalações precárias de grandes equipamentos – elétricas e outras, espalhadas pelo chão e árvores, pondo em risco a segurança do próprio Jardim, dos moradores do entorno e de seus frequentadores.

Cidadãos, moradores e usuários do Campo de São Bento e Sociedades Civis Organizadas: Conselho Comunitário da Orla da Baía de Niterói – CCOB, Salve as Árvores de Niterói e Em Defesa do Campo de São Bento, interessados na preservação do Campo de São Bento solicitaram, em 5 de dezembro de 2016, ao Ministério Público Estadual, providências para encerrar os Megaeventos com fins lucrativos, realizados nos fins de semana.

Assim, entendendo que se trata do Principal jardim público urbano, com canteiros, espaços para crianças, lago e árvores quase seculares, propomos tal reivindicação para o bem estar, saúde e lazer de toda uma coletividade, bem como uma manutenção adequada do Campo de São Bento.

Participe!!! Clique aqui e assine a petição

Feira realizada no Campo de São Bemto

Antonio Sobral inaugura ‘individual coletiva’ no Rio

Na quarta-feira (6/6), o espaço SARACVRA e a Residência Artística São João convidam o público a participar da abertura de Pulsa, significante, exposição “individual coletiva” de Antonio Sobral com translocução de Michelle Sommer. A inauguração acontece a partir das 19h e é aberta a todos. A mostra segue em cartaz até 7/7 e reúne um conjunto inédito de obras de Sobral e artistas parceiros. Ao longo do mês, novos trabalhos desenvolvidos a partir de encontros com os visitantes também serão incorporados ao espaço expositivo, expandindo a horizontalidade de autoria.

“Busco o impulso da pulsão, algo inconsciente que nos move, o lado primitivo do sentimento. ‘Significante’ remete à linguagem, ao que construímos para lidar com a essência, com o significado. No cerne da exposição, está o embate entre pulsar e construir significado”, explica o Sobral. Alinhada à visão de Hélio Oiticica, a proposta reitera que o experimental não se define: ele está na própria concreção da invenção. Assim, Pulsa, significante articula impulsos entre agentes múltiplos – artista, curadoria e visitantes – em uma cosmogonia de ações que configuram uma exposição-programa.

“A oferta é em direção à vivência do e no espaço compartilhado, onde o contemplativo torna-se uso ativado por estados de presença”, observa Michelle Sommer. “Optamos por uma mudança terminológica de curadoria para translocução, considerando a construção de outros significados para a prática curatorial. O acompanhamento crítico assume a busca por configurações abertas e horizontais; abdicando de autorias nomeáveis, verticais ou impositivas, em prol de criações colaborativas na prática”, diz.

A EXPOSIÇÃO
Pulsa, significante ocupa três andares do SARACVRA, propondo um percurso entre obras expostas e espaços que podem ser ativados pelo público e pelos artistas convidados da exposição. No térreo, há um espaço de convívio dedicado à alimentação, com cozinha e mercearia de produtos orgânicos e artesanais. Entre o térreo e o primeiro andar, ouvem-se sons que o artista gravou em rituais xamânicos que organizou.
No primeiro andar, há uma biblioteca com edições de Sobral e da Deep editora, além de uma parede que abriga dez cadernos de desenho do artista. Mais 40 desenhos em pequenos formatos estão expostos em outra parede. Uma televisão exibe uma série de curtas documentários sobre a Residência São João. No fundo deste andar, um espaço de cinema exibe “Tempo Gravido”, filme experimental de 27 minutos. “Compõe-se de um diário filmado em super8, que busca o sentimento de estar no mundo”, conta Sobral.
No andar superior estão expostas pinturas em formatos médio e grande, imagens abstratas com cores vivas, onde o gesto é aparente. Há ainda um ateliê de desenho, que será ocupado pelo artista, por visitantes e por convidados da exposição, com uma parede dedicada aos trabalhos que forem surgindo durante o período expositivo. No terraço está a Sala do Afeto, espaço reservado para a troca de afeto, tranquilidade e relaxamento. Isolado por um cortinado de bambus, abriga colchões cor de rosa, um lava-pés e óleos de massagem.
“Os trabalhos expostos foram produzidos nos últimos quatro anos. O processo começou com uma viagem de um ano, comecei a escrever ‘Vitrais’, um livro de poesia, e a rodar o filme ‘Tempo gravido’. Após esse ano nômade, instalei-me na fazenda São João, nas montanhas do Rio, onde produzi as pinturas”, relata Sobral.

A RESIDÊNCIA ARTÍSTICA SÃO JOÃO
A fazenda São João data de 1853, segunda época de expansão do café, e conta com um solar de grande importância histórica. Abriga a residência artística São João desde 2011, tendo recebido cerca de cem artistas, de diversos países e de todas as regiões brasileiras. Vem formando assim um acervo de arte contemporânea que se junta ao acervo de livros e gravuras históricas presente no local. A residência foca em imersão criativa e experimentação, gerando uma produção abundante e parcerias duradouras. A exposição Pulsa, significante recebe uma série de convidados que passaram pela residência, como Alexandre Furcolin, Marina Marchesan, Isadora Brant, Marília Loureiro, Mariana Bley, Alexandre Gwaz, Ricardo Mansur, Alexandre Fenerich, Gabriela Monnerat, Rodrigo Amin, Letícia Naveira, Laura Zimmerman, Carol Medeiros e Maurício Mattos.

O ARTISTA
Antonio Sobral cresceu no Rio de Janeiro. Frequentou a EAV Parque Lage durante 13 anos. Trabalhou no ateliê de Rubens Gerchman e foi assistente de Adriana Varejão. Estudou cinema experimental na Sorbonne, em Paris. Realizou exposições individuais na galeria Avalancha (Buenos Aires), galeria D-concept (São Paulo) e Neon Chocolate Gallery (Berlim), além de coletivas na Dumbo Arts Center (Nova York) e galeria Yapeyu (Buenos Aires). Participou de feiras internacionais de edição independente com seus livros de artista e trabalhou como curador independente no espaço Pony Royal, em Berlim. É o criador da Residência São João e da Deep editora, situadas na fazenda ecológica São João, na região serrana do Rio. Pulsa, significante é sua primeira individual na cidade onde cresceu.

A INTERLOCUTORA
Michelle Sommer atua no ensino, pesquisa, crítica e curadoria de artes visuais. Em 2017, foi co-curadora da exposição Mário Pedrosa: de la naturaleza afectiva de la forma no Museu Reina Sofía (Madri), que obteve o prêmio destaque da Associação Brasileira de Crítica de Arte. É doutora em História, Teoria e Crítica de Arte pela UFRGS com estágio doutoral junto à University of the Arts London na área de estudos expositivos. Mestre em Planejamento Urbano e Regional, arquiteta e urbanista, é autora dos livros Práticas Contemporâneas do Mover-se (2015) e Territorialidade Negra: a herança africana em Porto Alegre, uma abordagem sócio-espacial (2011).

O ESPAÇO
SARACVRA é um espaço de arte independente fundado em 2016 por Bianca Bernardo, César Jordão e Paula Borghi. Reúne artistas, educadores, arquitetos, curadores, pesquisadores, produtores independentes, professores universitários, vizinhos e público espontâneo. Localizado em um antigo sobrado na zona portuária do Rio, integra um conjunto histórico edificado entre 1900 e 1906, ocupando a franja entre o morro da Providência e o mar.

PROGRAMAÇÃO
6/6 (19h) – Abertura com estreia de “Tempo gravido” e jam session do grupo “Escoria do basalto” com videomapping por Mari Bley.

9/6 (17h) – Encontro de desenho capitaneado por Alexandre Furcolin e ONZE, simultâneo a jam session do projeto “Ruído”. Tarot na sala do Afeto com Nadam Guerra.

23/6 (17h) – lançamento de zine por Marina Marchesan. Intervenções de Marilia Loureiro e Isadora Brant.

7/7 (17h) – Encerramento. Festa com os Djs Captain Tony e Amandona.

SERVIÇO
PULSA, SIGNIFICANTE – exposição de Antonio Sobral com curadoria de Michelle Sommer

Abertura: quarta (6/6/2018), às 19h

Onde: SARACVRA (rua Sacadura Cabral, 219, Saúde, Rio de Janeiro)

Classificação etária: livre

Visitação (entrada franca): de quarta a sábado, das 14h as 20h, até 7/7

Informações e agendamentos: (21) 98698-7233 / [email protected] / facebook.com/espacosaracura / instagram: @espaco_saracura

Exposição “PRISMAS”

Por Renato Neves

A criação artística de Renato Neves revela diferentes possibilidades da fotografia como expressão do olhar, além da técnica, o que envolve sensibilidade e emoção com resultados surpreendentes. Trata-se de diferentes prismas de contextos urbanos, naturezas, marinas e geometrizações que ultrapassam a linha divisória da fotografia e da pintura.